Prospectiva 2019

dezembro 27, 2018 0 comentários

“Irmãos quanto a mim, não julgo havê-lo alcançado; mas um cousa faço; esquecendo-me das cousas que para trás ficam e avançando para as que diante de mim estão, prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” Filipenses 3:13-14

Final de ano… como quase para todo mundo para mim também é um tempo de reflexão. Tempo de renovação de votos e de reavaliação. Todo final de ano tento fazer novas proposições: parar de tomar refrigerante, comer mais verdura, acordar mais cedo, parar de torcer pro galo… Mas ao longo desses anos perdi a ilusão que serei transformado por causa do calendário. Não me lembro de ter existido nenhuma transformação significativa em minha vida simplesmente porque um ano terminou.

Para encorajar aos Filipenses, Paulo conta um pouco da sua história (Fp 2). De como ele abriu mão de muita coisa: sua origem, sua religião, sua posição, suas convicções e ideologias. Abandonou tudo por causa de Cristo. Mas continuando seu raciocínio, Paulo diz que isso já era passado, coisa esquecida. Ele prosseguia olhando pra frente.

Então para 2008, decidi tomar a mesma atitude: esquecer as coisas que para trás ficam e avançar para as que diante de mim estão. E quando digo todas as coisas realmente significa tudo: toda vez que fui derrotado pelo pecado. Toda vez que negligenciei a prática do bem. Quando recolhi a mão para ajudar. Quando preferi meu conforto ao serviço. Todo dinheiro desperdiçado inutilmente. Toda manifestação e obra da minha carne. Toda ofensa e injustiça recebida.Todo pensamento inadequado. Toda competição. Todo tipo de inveja e cobiça. Quero deixar para trás e prosseguir para o alvo. Também quero esquecer: toda vez que venci o pecado. De cada momento em que paguei o mal com o bem. Quando estendi minha mão para ajudar. Quando preferi a assistência aos santos ao meu conforto. Todo dinheiro ofertado. Todo fruto produzido pelo Espírito. Toda palavra boa dita a seu tempo. Todo elogio recebido. Quero deixar para trás e prosseguir para o alvo.

Em Cristo existe provisão para o meu futuro. Não posso ser escravo do passado – nem das cousas más nem das cousas boas. “Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações.” (Hb 3:7,8). O meu desafio é o hoje. O ontem já ficou para trás. Minhas experiências podem me ensinar mas nunca me sustentarão. Por quê? “Porque o justo viverá pela fé.” E esse ponto é tão importante para Deus que Ele repete a mesma sentença várias vezes em Sua palavra (Hc 2: 3-4; Rm 1:17; Gl 3:11; Hb 10:38). O justo não pode viver baseando-se em obras. Ele vive pela fé em completa dependência de Deus pelo seu bom futuro.

Talvez eu consiga compreender um pouco melhor essa atitude de Paulo. Podemos ficar presos no passado ou como pecadores sem esperança (alvo fácil para o acusador) ou como “super-crentes” vitoriosos (alvo fácil para o orgulho).

Ao invés de fazer uma retrospectiva 2007 vou fazer uma prospectiva 2008. Vou continuar olhando pra frente, prosseguindo pro alvo até alcançar o maior prêmio que um ser humano pode sonhar: gozar a eternidade em Deus.

“Vinde, benditos de meu Pai! Entrai na posse do reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.” Mateus 25:34